terça-feira, 5 de julho de 2011

Aos 59 anos luz da minha vida


        A minha mãe agora tem 59 anos e eu gostaria muito de estar lá para dizer o quanto ela é importante nos meus 23 anos. Tudo que já consegui e o que ainda nem sonho que poderei ser, ela faz parte. Minha mãe é a minha estrela guia, um caminho de luz, a minha história de amor.
Dona Graça, meu anjo mais velho.



O Anjo Mais Velho
O Teatro Mágico

"O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente"
Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minh'alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar
Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar
Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia, o verbo, a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só
Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar

2 comentários:

  1. Que mãe jovem! :)
    Parabéns pra mami!
    Um beijo!
    A Dona do Castelo

    ResponderExcluir
  2. Ela é uma flor!

    saudade eterna.

    ResponderExcluir

"Quebrem as correntes dos seus pensamentos e conseguirão quebrar as correntes do corpo..." ("A História de Fernão Capelo Gaivota" BACH, 1970, p. 122/3).
Hilda Freitas, Belém/PA